MANUTENÇÕES E RESPONSABILIDADES DO PROPRIETÁRIO E INQUILINO

REPAROS NO INÍCIO E NO CURSO DA LOCAÇÃO

Sempre em busca de uma harmonia e equilíbrio entre as partes e consequentemente o objetivo de ter um imóvel sempre apto a sua plena utilização e habitabilidade, abaixo elencamos as responsabilidades de cada parte em situações no imóvel que demandem manutenção, reparos ou melhorias no imóvel.

 

Considera-se para tanto, um prazo de 40 dias a contar do início do contrato como adequado para que eventuais vícios ocultos, anteriores ao início da locação se manifestem, em especial aqueles que dependem do fornecimento de água, gás e/ou energia.

 

INQUILINO – RESPONSABILIDADES – APÓS O 41º DIA

Responsabilidades do inquilino após o 41º dia de vigência do contrato

Desgastes Naturais (ocasionados pelo uso)

 

Manutenções de uso contínuo e reparos necessários ocasionados pelo desgaste de uso de componentes do imóvel e/ou atrelados a sua utilização:

 

  • Mau funcionamento de torneiras, sifões, registros, duchas higiênicas e descargas

  • Vedação inadequada em pias, cubas e vasos sanitários

  • Entupimento total ou parcial de ralos, vasos sanitários, pias e tanques

  • Vedação inadequada de box de banheiro

  • Necessidade de reparos em rejuntes de pisos e azulejos

  • Falha total ou parcial no funcionamento de tomadas, interruptores e pontos de iluminação

  • Manutenção de eletrodomésticos

  • Falha total ou parcial no funcionamento de portões

  • Reparos ou ajustes em móveis com a funcionalidade comprometida

  • Reparos ou ajustes em cortinas

 

 

INQUILINO – RESPONSABILIDADES – SEMPRE

Responsabilidades do inquilino durante toda vigência do contrato

Limpezas, manutenções preventivas e preditivas

 

Serão de responsabilidade do inquilino durante toda a vigência do contrato de locação, do primeiro ao último dia as instalações ou trocas de itens que são facilmente substituídos e/ou podem ser retirados ao término do contrato:

 

  • Substituição de lâmpadas, instalação de soquetes e luminárias

  • Substituição de miolos de fechadura

  • Substituição de resistência ou desobstrução de chuveiros

  • Substituição ou instalação de assentos sanitários

  • Dedetização em caráter preventivo

  • Manutenções preditivas em aparelhos de ar condicionado e aquecedores (troca de pilhas, filtros, mangueiras, flexíveis, diafragmas, limpeza, regulagem, etc.)

  • Vazamento de gás nos componentes de ligação tais como mangueiras, registros, conexões

PROPRIETÁRIO - RESPONSABILIDADES – PRIMEIROS 40 DIAS

Responsabilidades do proprietário nos primeiros 40 dias do contrato

Vícios ocultos

Alguns problemas só são identificados após o início do uso do imóvel. Ocasionalmente existe algum item ou acessório que estava em perfeito funcionamento mas prestes a parar de funcionar ou não funcionar perfeitamente. Por esta razão, considera-se um prazo de 40 dias como adequado para que eventuais vícios ocultos, anteriores ao início da locação se manifestem, em especial aqueles que dependem do fornecimento de água, gás e/ou energia:

 

  • Mau funcionamento de torneiras, sifões, registros, duchas higiênicas e descargas

  • Vedação inadequada em pias, cubas e vasos sanitários

  • Entupimento total ou parcial de ralos, vasos sanitários, pias e tanques

  • Vedação inadequada de box de banheiro

  • Necessidade de reparos em rejuntes de pisos e azulejos

  • Falha total ou parcial no funcionamento de tomadas, interruptores e pontos de iluminação

  • Manutenção de eletrodomésticos

  • Falha total ou parcial no funcionamento de portões

PROPRIETÁRIO - RESPONSABILIDADES - SEMPRE

Responsabilidades do proprietário durante todo o curso do contrato

Estrutura

Eventuais problemas que afetem o uso e habitabilidade do imóvel, relacionados a estrutura e instalações internas e/ou colocam em risco a integridade do imóvel e/ou dos moradores.

 

  • Infiltrações

  • Problemas hidráulicos que necessitem quebra de paredes (consertos em tubulações e/ou troca completa de registros gerais ou válvulas)

  • Problemas elétricos na fiação ou no quadro de forças

  • Vazamento de gás na tubulação estrutural do imóvel que não tenha sido ocasionada por mau uso

  • Falha total ou parcial em peças de ar condicionado e aquecedores que não são trocadas em manutenções preditivas (placas, sensores, válvulas, condensadoras, unidades de comando, etc.)

  • Janelas ou portas com folha solta ou entrada de água pela estrutura ou esquadria

  • Descupinização, quando iniciada em objetos de madeira do imóvel

  • Eventuais estufamentos e/ou descolamento de revestimentos de paredes e pisos

  • Problemas estruturais em telhados, calhas e troca de caixa d’água

 

ITENS QUE PODEM SER NEGOCIADOS

Novas instalações, melhorias

Situações que possam ter sido salientadas, discutidas ou relatadas, necessariamente atreladas a problemas estéticos ou funcionais que não comprometam o uso do imóvel.

 

Estas questões, sejam elas melhorias que possam agregar valor, usabilidade ou segurança ao imóvel, podem ser negociadas entre as partes, porém, o proprietário não será obrigado a aceitar ou suportar financeiramente já que o imóvel foi alugado nos moldes retratados na vistoria inicial.

 

Importante frisar que toda e qualquer modificação no imóvel, benfeitorias, mesmo que úteis ou necessárias, deverão ser impreterivelmente autorizadas pelo proprietário, não podendo o inquilino realizar a benfeitoria e/ou modificar a estrutura do imóvel sem prévia aprovação formal.

Vícios não ocultos que não afetam a habitabilidade do imóvel

 

  • Mau funcionamento ou regulagem de portas, maçanetas e janelas

  • Substituição ou instalação de espelhos de tomadas e interruptores

  • Substituição ou instalação de vidros trincados

  • Substituição, instalação ou fixação de rodapés

  • Falha total ou parcial no funcionamento de cortinas e persianas

  • Reparos ou ajustes em móveis com a funcionalidade comprometida

  • Reparos ou ajustes em cortinas

  • Reparos ou podas no paisagismo e jardins em áreas externas ou internas

Benfeitorias

 

  • Aquisição e instalação de fechamento da varanda com vidros (envidraçamento)

  • Substituição ou instalação de piso

  • Aquisição e instalação de redes de proteção na varanda e janelas

  • Reparos ou realização de pintura

  • Confecção de chaves de portas internas

  • Aquisição e instalação de chave tetra ou fechadura para maior segurança

  • Aquisição e instalação de móveis planejados

  • Alteração na voltagem de tomadas

  • Eventual reforço elétrico para adequação de normas vigentes ou equipamentos

  • Dedetização para combater focos já existentes

  • Aquisição e instalação de aparelhos ar condicionado

  • Aquisição e instalação de pressurizador no sistema de água

  • Desobstrução de conduítes para instalação de TV e internet

 

 

 

INQUILINO, O QUE É IMPORTANTE CHECAR NO IMÓVEL APÓS RECEBER A VISTORIA?

A vistoria inicial serve para retratar o estado geral que o imóvel está sendo recebido pelo inquilino, porém, alguns itens dependem do fornecimento de água, luz e gás e portanto só poderão ser testados quando utilizados pelo inquilino, após o início de vigência e consequente recebimento das chaves. Algumas vezes na vistoria inicial não é possível detectar alguns problemas, razão da importância do inquilino conferir todos os tópicos abaixo e comunicar a administradora em até 40 dias do início do contrato, formalizando por e-mail no endereço eletrônico adm@lanaiimoveis.com.br, descrevendo o tópico e com o apoio de imagens fotográficas demonstrando a situação, caso se depare com situações que estejam com o funcionamento comprometido ou em estado diferente do relatado.

 

Hidráulica

 

  • Inicialmente, ao entrar no imóvel, realize um teste completo em todos os registros hidráulicos e verifique se todas as torneiras e chuveiros funcionam corretamente além de verificar se há vazamento nas conexões hidráulicas, tais como nas mangueiras (flexíveis) e sifões em todas as pias do imóvel.

 

  • Não menos importante testar as duchas higiênicas e descargas e verificar em todos os tampos de pias se existe alguma trinca ou má vedação por onde a água possa passar além de verificar se a fixação destas está adequada.

 

Elétrica

 

  • Inicialmente, ao entrar no imóvel, deve-se verificar se todos os disjuntores do quadro de força estão ligados e eventualmente se existe algum disjuntor geral externo, que existe geralmente em casas.

 

  • Muitas vezes o imóvel já foi habitado por outras pessoas que realizaram alterações sem o consentimento ou conhecimento do proprietário do imóvel, portanto, após a verificação de que todos os disjuntores encontram-se ligados, é importante verificar e identificar a tensão de todas as tomadas (110 ou 220v), somente após este procedimento conecte seus equipamentos na rede de energia.

 

  • Caso algum ponto de luz não esteja em funcionamento, antes de realizar considerações à vistoria, por favor verifique se não trata-se apenas de lâmpada queimada.

 

Eletrodomésticos

 

  • Inicialmente, ao entrar no imóvel, e após os testes hidráulicos e elétricos, teste todos os eletrodomésticos que façam parte da locação do seu imóvel.

 

  • Faça um teste completo, teste a funcionalidade, como exemplo, em uma máquina de lavar roupas, verifique um ciclo completo de lavagem, ou no caso de um refrigerador, se está refrigerando corretamente,

 

  • Caso existam equipamentos menores, como liquidificador, sanduicheira, entre outros, também é importante testá-los.

 

Chuveiros

 

  • Quando os chuveiros do imóvel forem elétricos, é importante testar o funcionamento. Caso a água não esquente, eventualmente o problema possa ser a resistência elétrica queimada, neste caso, basta você trocar por uma nova.

 

  • Em casos de chuveiros onde o aquecimento de água é realizado por sistema de gás (aquecedor de passagem), verifique inicialmente se o aquecedor de passagem está com alimentação de água, gás e energia, após esta verificação, abra o registro de água quente do chuveiro e verifique se a água esquenta, às vezes este procedimento pode levar um tempo, de acordo com o tamanho do imóvel e tubulação de água quente.

 

  • Caso não obtenha sucesso, muitas vezes os zeladores dos condomínios conseguem lhe dar um suporte verificando o sistema interno e externo de fornecimento.

 

Ar condicionado

 

  • Ligue todos os aparelhos de ar-condicionado do imóvel, verifique se está resfriando e/ou aquecendo (quando aplicável) e tente observar se existe algum vazamento. Cabe também observar o funcionamento das paletas e do controle remoto para acionamento do aparelho (se ele não funcionar, cheque inicialmente se as pilhas estão carregadas).

 

Portas, janelas e persianas

 

  • Teste todas as janelas, portas e persianas do imóvel, abra, feche e trave todas elas. Verifique se o funcionamento está normal ou se existe alguma dificuldade de abertura, fechamento ou se alguma folha está solta.

 

  • Verifique também se todos os vidros do imóvel estão inteiros, trincados ou ausentes.

 

  • Teste ainda todas as maçanetas das portas ou trincos das janelas, para verificar se existe algum problema ou necessidade de reparo.

 

Mobília

 

  • Verifique o funcionamento de todas as gavetas, portas e acessórios dos móveis

 

  • Quando existir móveis tais como um sofá-cama, teste se ele abre corretamente.

 

  • Podem existir algumas pequenas manchas ou avarias que não foram identificados na ocasião da vistoria inicial, assim como os móveis podem apresentar marcas ou riscos.